Wednesday, September 28, 2005

Apologia da Sardinha

Se há hipocrisia realmente descarada é a hipocrisia perante os animais que comemos e que não comemos: Comemos animais sem pedigree ou prestígio social e choramos pelos bons, fofos e de inteligência superior.

Não matem as baleias, não matem as baleias! Porquê? Porque são fofas; são bonitas; cantam bem; e se o fizermos extinguimo-las. É claro que se caçamos baleias sem controlo nenhum elas desaparecem! (Não há discussão nesse aspecto). Mas então e a sardinha? Pescada sem qualquer tipo de dó nem piedade, sem controlo e a atingir níveis populacionais realmente preocupantes. O prolema da sardinha é que é um tubo esverdeado com umas pontas amareladas aqui e ali e que sabe mesmo bem grelhada com umas batatinhas cozidas e uma saladinha de alface e tomate (com sal grosso, claro).

E quem diz a sardinha diz o porco ( sempre a chafurdar na lama. Uma imundice), a vaca (Pah, uma coisa gorda que masca relva e faz mú), o bacalhau (é amarelo), a galinha (...), etc...

Agora cães? golfinhos? baleias? Macacos? Nem pensar! Onde é que já se viu comer o benji, o flipper, o willy ou aquele macaquinho mesmo giro do indiana jones!? Ignomínia!

Sunday, September 11, 2005

Velho no lugar da frente da carreira 2

Mas existe melhor país que este? As pessoas é que não prestam....

Tuesday, September 06, 2005

Song of Myself 1

I CELEBRATE myself, and sing myself,
And what I assume you shall assume,
For every atom belonging to me as good belongs to you.

I loafe and invite my soul,
I lean and loafe at my ease observing a spear of summer grass.

My tongue, every atom of my blood, form'd from this soil, this air,
Born here of parents born here from parents the same, and their
parents the same,
I, now thirty-seven years old in perfect health begin,
Hoping to cease not till death.

Creeds and schools in abeyance,
Retiring back a while sufficed at what they are, but never forgotten,
I harbor for good or bad, I permit to speak at every hazard,
Nature without check with original energy.

Walt Whitman

Tuesday, August 02, 2005

Peditório ou o Paradoxo do Bombeiro

Ontem passou uma peça interessante no telejornal (canal 1): Na fronteira com espanha no norte do país, várias pessoas portuguesas ofereciam aos emigrantes portugueses que vinham passar férias em Portugal uma série de panfletos, informações sobre tudo e mais alguma coisa; desde informação sobre enjoo na estrada a cuidados a ter com o excesso de velocidade. Mas lá de permeio aparece um bombeiro - de capacete virado ao contrário na mão - a pedir dinheiro para o seu quartel de bombeiros: para água, mangueiras, etc...
A minha pergunta em relação a isto é: Mas que merda é esta?! Um bombeiro a pedir??
É uma parvoíce: Ota, TGV, Choque tecnológico, energia eólica, etc. e os bombeiros a pedir nas fronteiras....

Thursday, July 28, 2005

Ignorance is Strength

Throughout recorded time, and probably since the end of the Neolithic Age, there have been three kinds of people in the world, the High, the Middle and the Low. (...) Presently a new Middle group splits off from one of the other groups, or from both of them, and the struggle begins over again. Of the three groups, only the Low are never temporarily successful in achieving their aims It would be an exaggeration to say that througout history there has been no progress of a material kind. Even today, in a period of decline, the average human being is phisically better off than he was a few centuries ago. But no advance in wealth, no softening of manners, no reform or revolution has ever brought human equality a millimetre nearer.

George Orwell - Nineteen Eighty-Four

Wednesday, July 06, 2005

Cool

Ser de esquerda é cool. É como quando na pre-primária todos queriamos ser dos bons.

Monday, July 04, 2005

O problema de Portugal

O problema de Portugal é que há demasiada gente a dizer "O problema de Portugal...". É um ciclo que nos caracteriza, que nos justifica; certamente metafísico e ontológico...

Live Aid

Na prática, estou convicto que Live Aid e Live Eight não adiantam muito contra um problema muito falado e discutino no ocidente. Na teoria, acredito que no futuro, Portugal irá certamente precisar de iniciativas como esta....